Neste artigo você irá entender um pouco mais sobre Spams e as políticas de privacidade adotadas no combate às práticas de spam.

Sumário

1. O que é spam

2. O que são spam zombies

3. Tipo de conteúdo

4. Tipos de spam

5. Prevenção
  5.1. Principais dicas
  5.2. Preserve sua privacidade
  5.3. Mantenha-se informado
  5.4. Proteja-se
 
5.5. Fique alerta

6. Como preservar o(s) endereço(s) de e-mail
  6.1. Dicas para preservar o seu endereço de e-mail
 
6.2. Como não se tornar um spammer

7. Como evitar que seu computador se torne um spam zombie
  7.1. Dicas para proteção

 

1. O que é spam?

  Spam é o termo usado para referir-se aos e-mails não solicitados, que geralmente são enviados para um grande número de pessoas. Quando o conteúdo é exclusivamente comercial, esse tipo de mensagem é chamada de UCE (do inglês Unsolicited Commercial E-mail).

2. O que são spam zombies?

  Spam zombies são computadores de usuários finais que foram comprometidos por códigos maliciosos em geral, como worms, bots, vírus e cavalos de tróia. Estes códigos maliciosos, uma vez instalados, permitem que spammers utilizem a máquina para o envio de spam, sem o conhecimento do usuário. Enquanto utilizam máquinas comprometidas para executar suas atividades, dificultam a identificação da origem do spam e dos autores também. Os spam zombies são muito explorados pelos spammers, por proporcionar o anonimato que tanto os protege.

3. Tipo de conteúdo:

  •   UBE (Unsolicited Bulk E-mail), trata-se de e-mails não-solicitados enviados em grande quantidade, estes são conhecidos como bulk.
  •   UCE (Unsolicited Comercial E-mail), são aqueles e-mails comerciais não-solicitados, seu envio é feito simplesmente para fazer propaganda.

4. Tipos de spam:

  •   Correntes (chain letters);
  •   Boatos (hoaxes) e lendas urbanas;
  •   Propagandas;
  •   Ameaças, brincadeiras e difamação;
  •   Pornografia;
  •   Códigos maliciosos;
  •   Fraudes;
  •   SPIT (Spam over Internet Telephony – Envio de mensagens transmitidas via Telefonia VoIP);
  •   SPIM (Spam sent over Instant Messaging – Mensagens enviadas através de comunicadores instantâneos (messenger) e redes sociais).

5. Prevenção:

  Como reduzir o volume de spam A resposta simples é navegar consciente na rede. Este conselho é o mesmo que recebemos para zelar pela nossa segurança no trânsito ou ao entrar e sair de nossas casas. As dicas para reduzir o volume de spam estão diretamente relacionadas aos cuidados recomendados aos usuários da Internet, para que desfrutem de todos os recursos e benefícios da rede, com segurança.

5.1. Principais dicas:

  •   Preservar as informações pessoais como endereços de e-mail, dados pessoais e, principalmente, cadastrais de bancos, cartões de crédito e senhas. Um bom exercício é pensar que ninguém forneceria dados pessoais a um estranho na rua, certo? Então, por que o faria na Internet?
  •   Ter, sempre que possível, e-mails separados para assuntos pessoais, profissionais, para as compras e cadastros on-line. Certos usuários mantêm um e-mail somente para assinatura de listas de discussão.
  •   Não ser um "clicador compulsivo", ou seja, o usuário deve procurar controlar a curiosidade de verificar sempre a indicação de um site em um e-mail suspeito de spam. Pensar, analisar as características do e-mail e verificar se não é mesmo um golpe ou código malicioso.
  •   Não ser um "caça-brindes", "papa-liquidações" ou "destruidor-de-promoções". Ao receber e-mails sobre brindes, promoções ou descontos, reserve um tempo para analisar o e-mail, sua procedência e verificar no site da empresa as informações sobre a promoção em questão. Vale lembrar que os sites das empresas e instituições financeiras têm mantido alertas em destaque sobre os golpes envolvendo seus serviços. Assim, a visita ao site da empresa pode confirmar a promoção ou alertá-lo sobre o golpe que acabou de receber por e-mail! No caso de promoções, na maioria das vezes, será necessário preencher formulários. Ter um e-mail para cadastros on-line é uma boa prática para os usuários com o perfil descrito. Ao preencher o cadastro, desabilite as opções de recebimento de material de divulgação do site e de seus parceiros. É justamente nesse item que muitos usuários atraem spam, inadvertidamente.
  •   Ter um filtro anti-spam instalado, ou ainda, usar os recursos anti-spam oferecidos pelo seu provedor de acesso.
  •   Além do anti-spam, existem outras ferramentas bastante importantes para o usuário da rede: anti-spyware, firewall pessoal e antivírus.

5.2. Preserve sua privacidade

  •   Seja criterioso ao informar seus endereços de e-mail em cadastros, sites de relacionamentos etc.
  •   Tenha e-mails diferentes para uso pessoal, trabalho, compras on-line e cadastros em sites em geral
  •   Evite utilizar e-mails simples, como aqueles formados apenas pelo primeiro nome.
  •   Leia com atenção os formulários e cadastros on-line, evitando preencher ou concordar, inadvertidamente, com as opções para recebimento de e-mails de divulgação do site e de seus parceiros.
  •   Não forneça dados pessoais, documentos e senhas por e-mail ou via formulários on-line.
  •   Verifique a política de privacidade dos sites, onde pretende registrar seus dados.

5.3. Mantenha-se informado

  •   Conhecer os tipos de spam ajuda a reconhecer e-mails suspeitos e, eventualmente, não detectados pelos softwares anti-spam.
  •   Acompanhar as notícias e alertas sobre os golpes e fraudes, reduz o risco de ser enganado e/ou prejudicado financeiramente por e-mails desse gênero.
  •   Procurar informações sobre fatos recebidos por e-mail, antes de repassá-los, contribui para a redução do volume de mensagens de correntes, boatos e lendas urbanas, enviadas repetidas vezes na rede.
  •   Procurar informações no site das empresas, ao receber e-mails sobre prêmios e promoções, reduz o risco de ser enganado em golpes propagados por e-mail.

5.4. Proteja-se

  •   Utilize softwares de proteção (antivírus, anti-spam, anti-spyware e firewall pessoal) nos computadores de uso doméstico e corporativo, mantendo-os com as versões, assinaturas e configurações atualizadas.
  •   Não seja um "clicador compulsivo". Não execute arquivos anexados em e-mails sem examiná-los previamente com antivírus, bem como, não clique em URLs incluídas em e-mails.
  •   Procure informações sobre os recursos técnicos do seu software anti-spam. Configure as listas negras e listas brancas. Monitore a quarentena, se for o caso.

5.5. Fique alerta

  •   Observe eventuais comportamentos anômalos de computadores que utiliza.
  •   Em casos de contaminação por vírus ou outro código malicioso, reinstale totalmente o sistema operacional e os aplicativos, evitando restaurar backups antigos.

6. Como preservar o(s) endereço(s) de e-mail

6.1. Dicas para preservar o seu endereço de e-mail:

  •   Cuide de seu(s) e-mail(s) como cuida do endereço de sua casa. Ninguém passa o endereço a qualquer estranho, nem mesmo fornece esses dados sem perguntar sua utilidade. Logo, o seu e-mail deve ser tratado da mesma forma, para que não seja vítima de uma enxurrada cada vez maior de e-mails não solicitados.
  •   Utilize e-mails separados para uso pessoal, trabalho, compras on-line e cadastros em sites em geral. Assim, é possível mantê-los com caráter de "público", enquanto outros, são mantidos "restritos" ao trabalho e à família.
  •   Leia com atenção os formulários e cadastros on-line, evitando preencher ou concordar, inadvertidamente, com as opções para recebimento de e-mails de divulgação do site e de seus parceiros.
  •   Verifique a existência da política de privacidade dos sites, espaço para preenchimento de cadastros e formulários. A empresa que mantém o site, ao possuir uma política de privacidade, pode garantir que seus e-mails não serão repassados ou vendidos a terceiros.
  •   Evite utilizar e-mails simples e comuns (João, Maria, compras), pois podem ser facilmente descobertos por ferramentas automáticas ou por ataques de dicionário. O spammer forma endereços de e-mail a partir de listas de nomes de pessoas, de palavras presentes em dicionários e/ou da combinação de caracteres alfanuméricos.
  •   Evite colocar em sites os e-mails no formato comumente utilizado (fulano@dominio.com.br), pois facilita a atuação bem-sucedida de ferramentas automáticas de harvesting (colheita) de e-mails. É recomendado, se necessário, implementar o contato via formulário que não exiba o e-mail ou por meio de imagens.

6.2. Como não se tornar um spammer

  •   Muitas pessoas, mesmo sem perceber, em algum momento já enviaram uma corrente da sorte, uma lenda urbana ou algo parecido. Para não se tornar um spammer, mesmo entre amigos, é importante respeitar as seguintes dicas:
  •   Siga as normas da etiqueta (Netiqueta). É recomendado, por exemplo, sempre preencher o campo do assunto com uma descrição significativa do conteúdo do e-mail. Dessa forma, o destinatário terá a opção de não abri-lo, caso não seja de seu interesse.
  •   Procure informações a respeito dos diversos e-mails que receber. Muitos usuários, por desconhecimento, reiniciam a propagação de lendas urbanas ou boatos.
  •   Antes de enviar um e-mail, reflita se o conteúdo será útil ou de interesse do grupo para o qual pretende remetê-lo.
  •   Procure refletir antes de repassar e-mails suspeitos, tais como: boatos, lendas urbanas e até mesmo, golpes. Na dúvida, não envie.
  •   Respeite o propósito e o formato das listas de discussão e demais fóruns na rede.
  •   Não use listas de mala direta ou particulares de amigos de terceiros para enviar propaganda ou quaisquer divulgações pessoais.
  •   Se decidir fazer marketing de sua empresa ou negócios na Internet, informe-se antes sobre as melhores práticas para este fim.

7. Como evitar que seu computador se torne um spam zombie

  Os computadores infectados por códigos maliciosos, capazes de transformar o sistema do usuário em um servidor de e-mail para envio de spam, são chamados de spam zombies. Em muitos casos, o usuário do computador infectado demora a perceber tal comportamento anômalo, exceto por lentidão na máquina ou na conexão com a rede.

  Além de propagar-se por e-mail, a maior parte dos códigos maliciosos se tem disseminado automaticamente pela rede. Esses programas maliciosos, em geral worms ou bots, buscam por máquinas com programas que possuem alguma vulnerabilidade e as comprometem. Após conseguirem acesso a uma máquina, esses programas passam a ser controlados pelos invasores e podem, entre outros fins, ser utilizados para o envio de spam.

7.1. Dicas para proteção

  •   Utilize softwares de proteção (antivírus, anti-spam, anti-spyware e firewall pessoal) nos computadores de uso doméstico e corporativo.
  •   Mantenha atualizadas as versões dos softwares de proteção.
  •   Mantenha atualizadas as assinaturas do antivírus e do anti-spyware.
  •   Não clique em URLs (links) incluídas em e-mails, principalmente, se forem e-mails suspeitos de spam ou de origem desconhecida.
  •   Não execute arquivos anexados aos e-mails sem examiná-los previamente com um antivírus.
  •   Esteja atento à navegação em sites na Internet, e evite clicar em links que aparecem em janelas do tipo pop-up.
  •   Caso note comportamento anômalo em seu computador (reinicializações sem motivo aparente, lentidão e erros diversos, por exemplo), faça um rastreamento com o antivírus e, se o problema persistir, reinstale totalmente o sistema operacional e os aplicativos.
  •   Em casos de contaminação por vírus ou outro código malicioso, reinstale totalmente o sistema operacional e os aplicativos, evitando restaurar backups antigos.

  Boas Vendas!

Equipe Tray.

Aprenda com os demais lojistas Tray através de nossa comunidade. 

Conteúdos Tray 
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

Comentários

    Artigos nessa seção

    Powered by Zendesk