Neste artigo você irá entender um pouco mais sobre Spams e as políticas de privacidade adotadas no combate às práticas de spam.

Sumário

1. O que é spam

2. O que são spam zombies

3. Tipo de conteúdo

4. Tipos de spam

5. Prevenção
  5.1. Principais dicas
  5.2. Preserve sua privacidade
  5.3. Mantenha-se informado
  5.4. Proteja-se
 
5.5. Fique alerta

6. Como preservar o(s) endereço(s) de e-mail
  6.1. Dicas para preservar o seu endereço de e-mail
 
6.2. Como não se tornar um spammer

7. Como evitar que seu computador se torne um spam zombie
  7.1. Dicas para proteção

 

1. O que é spam?

  Spam é o termo usado para referir-se aos e-mails não solicitados, que geralmente são enviados para um grande número de pessoas. Quando o conteúdo é exclusivamente comercial, esse tipo de mensagem é chamada de UCE (do inglês Unsolicited Commercial E-mail).

2. O que são spam zombies?

  Spam zombies são computadores de usuários finais que foram comprometidos por códigos maliciosos em geral, como worms, bots, vírus e cavalos de tróia. Estes códigos maliciosos, uma vez instalados, permitem que spammers utilizem a máquina para o envio de spam, sem o conhecimento do usuário. Enquanto utilizam máquinas comprometidas para executar suas atividades, dificultam a identificação da origem do spam e dos autores também. Os spam zombies são muito explorados pelos spammers, por proporcionar o anonimato que tanto os protege.

3. Tipo de conteúdo:

  •   UBE (Unsolicited Bulk E-mail), trata-se de e-mails não-solicitados enviados em grande quantidade, estes são conhecidos como bulk.
  •   UCE (Unsolicited Comercial E-mail), são aqueles e-mails comerciais não-solicitados, seu envio é feito simplesmente para fazer propaganda.

4. Tipos de spam:

  •   Correntes (chain letters);
  •   Boatos (hoaxes) e lendas urbanas;
  •   Propagandas;
  •   Ameaças, brincadeiras e difamação;
  •   Pornografia;
  •   Códigos maliciosos;
  •   Fraudes;
  •   SPIT (Spam over Internet Telephony – Envio de mensagens transmitidas via Telefonia VoIP);
  •   SPIM (Spam sent over Instant Messaging – Mensagens enviadas através de comunicadores instantâneos (messenger) e redes sociais).

5. Prevenção:

  Como reduzir o volume de spam A resposta simples é navegar consciente na rede. Este conselho é o mesmo que recebemos para zelar pela nossa segurança no trânsito ou ao entrar e sair de nossas casas. As dicas para reduzir o volume de spam estão diretamente relacionadas aos cuidados recomendados aos usuários da Internet, para que desfrutem de todos os recursos e benefícios da rede, com segurança.

5.1. Principais dicas:

  •   Preservar as informações pessoais como endereços de e-mail, dados pessoais e, principalmente, cadastrais de bancos, cartões de crédito e senhas. Um bom exercício é pensar que ninguém forneceria dados pessoais a um estranho na rua, certo? Então, por que o faria na Internet?
  •   Ter, sempre que possível, e-mails separados para assuntos pessoais, profissionais, para as compras e cadastros on-line. Certos usuários mantêm um e-mail somente para assinatura de listas de discussão.
  •   Não ser um "clicador compulsivo", ou seja, o usuário deve procurar controlar a curiosidade de verificar sempre a indicação de um site em um e-mail suspeito de spam. Pensar, analisar as características do e-mail e verificar se não é mesmo um golpe ou código malicioso.
  •   Não ser um "caça-brindes", "papa-liquidações" ou "destruidor-de-promoções". Ao receber e-mails sobre brindes, promoções ou descontos, reserve um tempo para analisar o e-mail, sua procedência e verificar no site da empresa as informações sobre a promoção em questão. Vale lembrar que os sites das empresas e instituições financeiras têm mantido alertas em destaque sobre os golpes envolvendo seus serviços. Assim, a visita ao site da empresa pode confirmar a promoção ou alertá-lo sobre o golpe que acabou de receber por e-mail! No caso de promoções, na maioria das vezes, será necessário preencher formulários. Ter um e-mail para cadastros on-line é uma boa prática para os usuários com o perfil descrito. Ao preencher o cadastro, desabilite as opções de recebimento de material de divulgação do site e de seus parceiros. É justamente nesse item que muitos usuários atraem spam, inadvertidamente.
  •   Ter um filtro anti-spam instalado, ou ainda, usar os recursos anti-spam oferecidos pelo seu provedor de acesso.
  •   Além do anti-spam, existem outras ferramentas bastante importantes para o usuário da rede: anti-spyware, firewall pessoal e antivírus.

5.2. Preserve sua privacidade

  •   Seja criterioso ao informar seus endereços de e-mail em cadastros, sites de relacionamentos etc.
  •   Tenha e-mails diferentes para uso pessoal, trabalho, compras on-line e cadastros em sites em geral
  •   Evite utilizar e-mails simples, como aqueles formados apenas pelo primeiro nome.
  •   Leia com atenção os formulários e cadastros on-line, evitando preencher ou concordar, inadvertidamente, com as opções para recebimento de e-mails de divulgação do site e de seus parceiros.
  •   Não forneça dados pessoais, documentos e senhas por e-mail ou via formulários on-line.
  •   Verifique a política de privacidade dos sites, onde pretende registrar seus dados.

5.3. Mantenha-se informado

  •   Conhecer os tipos de spam ajuda a reconhecer e-mails suspeitos e, eventualmente, não detectados pelos softwares anti-spam.
  •   Acompanhar as notícias e alertas sobre os golpes e fraudes, reduz o risco de ser enganado e/ou prejudicado financeiramente por e-mails desse gênero.
  •   Procurar informações sobre fatos recebidos por e-mail, antes de repassá-los, contribui para a redução do volume de mensagens de correntes, boatos e lendas urbanas, enviadas repetidas vezes na rede.
  •   Procurar informações no site das empresas, ao receber e-mails sobre prêmios e promoções, reduz o risco de ser enganado em golpes propagados por e-mail.

5.4. Proteja-se

  •   Utilize softwares de proteção (antivírus, anti-spam, anti-spyware e firewall pessoal) nos computadores de uso doméstico e corporativo, mantendo-os com as versões, assinaturas e configurações atualizadas.
  •   Não seja um "clicador compulsivo". Não execute arquivos anexados em e-mails sem examiná-los previamente com antivírus, bem como, não clique em URLs incluídas em e-mails.
  •   Procure informações sobre os recursos técnicos do seu software anti-spam. Configure as listas negras e listas brancas. Monitore a quarentena, se for o caso.

5.5. Fique alerta

  •   Observe eventuais comportamentos anômalos de computadores que utiliza.
  •   Em casos de contaminação por vírus ou outro código malicioso, reinstale totalmente o sistema operacional e os aplicativos, evitando restaurar backups antigos.

6. Como preservar o(s) endereço(s) de e-mail

6.1. Dicas para preservar o seu endereço de e-mail:

  •   Cuide de seu(s) e-mail(s) como cuida do endereço de sua casa. Ninguém passa o endereço a qualquer estranho, nem mesmo fornece esses dados sem perguntar sua utilidade. Logo, o seu e-mail deve ser tratado da mesma forma, para que não seja vítima de uma enxurrada cada vez maior de e-mails não solicitados.
  •   Utilize e-mails separados para uso pessoal, trabalho, compras on-line e cadastros em sites em geral. Assim, é possível mantê-los com caráter de "público", enquanto outros, são mantidos "restritos" ao trabalho e à família.
  •   Leia com atenção os formulários e cadastros on-line, evitando preencher ou concordar, inadvertidamente, com as opções para recebimento de e-mails de divulgação do site e de seus parceiros.
  •   Verifique a existência da política de privacidade dos sites, espaço para preenchimento de cadastros e formulários. A empresa que mantém o site, ao possuir uma política de privacidade, pode garantir que seus e-mails não serão repassados ou vendidos a terceiros.
  •   Evite utilizar e-mails simples e comuns (João, Maria, compras), pois podem ser facilmente descobertos por ferramentas automáticas ou por ataques de dicionário. O spammer forma endereços de e-mail a partir de listas de nomes de pessoas, de palavras presentes em dicionários e/ou da combinação de caracteres alfanuméricos.
  •   Evite colocar em sites os e-mails no formato comumente utilizado (fulano@dominio.com.br), pois facilita a atuação bem-sucedida de ferramentas automáticas de harvesting (colheita) de e-mails. É recomendado, se necessário, implementar o contato via formulário que não exiba o e-mail ou por meio de imagens.

6.2. Como não se tornar um spammer

  •   Muitas pessoas, mesmo sem perceber, em algum momento já enviaram uma corrente da sorte, uma lenda urbana ou algo parecido. Para não se tornar um spammer, mesmo entre amigos, é importante respeitar as seguintes dicas:
  •   Siga as normas da etiqueta (Netiqueta). É recomendado, por exemplo, sempre preencher o campo do assunto com uma descrição significativa do conteúdo do e-mail. Dessa forma, o destinatário terá a opção de não abri-lo, caso não seja de seu interesse.
  •   Procure informações a respeito dos diversos e-mails que receber. Muitos usuários, por desconhecimento, reiniciam a propagação de lendas urbanas ou boatos.
  •   Antes de enviar um e-mail, reflita se o conteúdo será útil ou de interesse do grupo para o qual pretende remetê-lo.
  •   Procure refletir antes de repassar e-mails suspeitos, tais como: boatos, lendas urbanas e até mesmo, golpes. Na dúvida, não envie.
  •   Respeite o propósito e o formato das listas de discussão e demais fóruns na rede.
  •   Não use listas de mala direta ou particulares de amigos de terceiros para enviar propaganda ou quaisquer divulgações pessoais.
  •   Se decidir fazer marketing de sua empresa ou negócios na Internet, informe-se antes sobre as melhores práticas para este fim.

7. Como evitar que seu computador se torne um spam zombie

  Os computadores infectados por códigos maliciosos, capazes de transformar o sistema do usuário em um servidor de e-mail para envio de spam, são chamados de spam zombies. Em muitos casos, o usuário do computador infectado demora a perceber tal comportamento anômalo, exceto por lentidão na máquina ou na conexão com a rede.

  Além de propagar-se por e-mail, a maior parte dos códigos maliciosos se tem disseminado automaticamente pela rede. Esses programas maliciosos, em geral worms ou bots, buscam por máquinas com programas que possuem alguma vulnerabilidade e as comprometem. Após conseguirem acesso a uma máquina, esses programas passam a ser controlados pelos invasores e podem, entre outros fins, ser utilizados para o envio de spam.

7.1. Dicas para proteção

  •   Utilize softwares de proteção (antivírus, anti-spam, anti-spyware e firewall pessoal) nos computadores de uso doméstico e corporativo.
  •   Mantenha atualizadas as versões dos softwares de proteção.
  •   Mantenha atualizadas as assinaturas do antivírus e do anti-spyware.
  •   Não clique em URLs (links) incluídas em e-mails, principalmente, se forem e-mails suspeitos de spam ou de origem desconhecida.
  •   Não execute arquivos anexados aos e-mails sem examiná-los previamente com um antivírus.
  •   Esteja atento à navegação em sites na Internet, e evite clicar em links que aparecem em janelas do tipo pop-up.
  •   Caso note comportamento anômalo em seu computador (reinicializações sem motivo aparente, lentidão e erros diversos, por exemplo), faça um rastreamento com o antivírus e, se o problema persistir, reinstale totalmente o sistema operacional e os aplicativos.
  •   Em casos de contaminação por vírus ou outro código malicioso, reinstale totalmente o sistema operacional e os aplicativos, evitando restaurar backups antigos.

  Boas Vendas!

Equipe Tray.

Aprenda com os demais lojistas Tray através de nossa comunidade. 

Conteúdos Tray 
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

Comentários

    Powered by Zendesk